ARTETERAPIA

Segundo a Associação Brasileira de Arteterapia, é um modo de trabalhar utilizando a linguagem artística como base da comunicação cliente-profissional.

Sua essência é a criação estética e a elaboração artística em prol da saúde mental.

Em Arteterapia o próprio artista/paciente/cliente é quem faz a interpretação de suas criações. Cabendo ao arteterapeuta apenas instigar esta investigação.

Diferente das terapias tradicionais, que consiste principalmente das projeções que ocorrem entre terapeuta e paciente, em arteterapia existe uma relação triangular: o Arteterapeuta, o paciente, e a arte (criada em terapia).

Arteterapia pode proporcionar às crianças uma forma mais fácil de expressar suas emoções, uma vez que as crianças são mais naturalmente artísticas e criativas.

Uma criança pequena provavelmente ficará mais confortável inicialmente expressando-se com alguns lápis coloridos, canetinhas e trintas, por exemplo, do que expressar emoções e sentimentos através de palavras. Um tipo de formato de perguntas e respostas pode ser assustador e intimidante para uma criança, especialmente quando elas têm que tentar se explicar com seu vocabulário já limitado.

Arteterapia para crianças e adolescentes pode ser uma solução muito mais viável para a comunicação do que simplesmente ter uma conversa e falar sobre coisas. Isso pode ser especialmente verdadeiro quando se trata de eventos traumáticos.

Se uma criança experimenta algo trágico, esse evento geralmente é enterrado em seu subconsciente onde isso os afeta no futuro. Esses tipos de traumas e experiências não são fáceis de conversar com as crianças, especialmente quando existem problemas emocionais profundamente enraivecidos e um estado de medo constante para esquecer o fato.

Através da Arteterapia, ajudamos a trazer essas emoções suprimidas para a superfície, de modo que o Arteterapeuta possa então se concentrar na emersão do problema, conflito e ou trauma da criança auxiliando-a a elaboração psíquica.

A Arteterapia também é indicada para adolescentes, que são criativos, contudo apresentam pouca elaboração comunicacional.

São adolescentes por vezes muito sozinhos e isolados das relações sociais por não sentirem-se compreendidos. Muitas vezes há traumas que não conseguem expressar através do diálogo, e a arte é uma forma de comunicação e expressão dos conflitos e projeções psíquicas.